15 personalidades que morreram trabalhando

22
mar
2012

Autor: Raphael Ferreira

Facebook | Twitter | Site


Raphael Ferreira

Ser famoso não te faz mais ou menos importante do que qualquer outra pessoa no mundo, você corre os mesmos riscos do que pessoas comuns, seja por sua saúde, por acidentes ou por condições de alto risco, ao escolher viver no limite. Separei aqui 15 exemplos dos mais variados:
 

 
(04 de Setembro de 2006) Steve Irwin, conhecido como “O caçador de crocodilos”, foi picado e morto por uma arraia enquanto filmava o documentário “Oceano Mortal”.

 
(08 de Dezembro de 2004) Darrell “Dimebag” Abbott, ex-guitarrista da banda de metal “Pantera”, foi assassinado a tiros no palco enquanto tocava com sua nova banda, “Damageplan”, no “Rosa Al Villa” em Columbus, Ohio.
 

 
(03 de Maio de 1999) Owen Hart, dublê e lutador profissional canadense, participante do WWF. Morreu durante um evento pay-per-view ao executar um golpe. Foi planejado que ele desceria das vigas da “Arena Kemper” em um cinto de segurança amarrado, a uma corda para fazer a sua entrada no ringue. A trava de segurança se rompeu e Owen caiu de uma altura de 24 metros, enquanto a tensão da corda de segurança que ainda se manteve presa rompeu sua aorta.
 

 
(31 de Março de 1993) Brandon Lee, filho de Bruce Lee, morreu durante as filmagens do filme “O Corvo”. Uma das armas das gravações havia sido carregada com munição verdadeira ao invés do preparado de festim e ele acabou baleado e morto em cena. Contrariando a lenda urbana, o filme de sua morte não foi mantido no filme. Em vez disso, eles refilmaram a cena usando um ator diferente, cuja morte no filme foi por uma faca de arremesso.
 

 
(09 de Novembro de 2008) Miriam Makeba, conhecida como “Mama África”, sofreu um ataque cardíaco logo depois de cantar seu hit “Pata Pata” em um show realizado em Castel Volturno, perto de Caserta, na Itália.
 

 
(03 de Outubro de 2005) Franco Scoglio, gerente de futebol italiano e comentarista esportivo, morreu de um ataque cardíaco aos 64 anos de idade, no ar, durante um programa da emissora de TV privada genovês Primocanale, após uma discussão acalorada com o presidente do clube Genoa, Enrico Preziosi. Teve um ataque cardiaco fulminante em sua cadeira.
 

 
(03 de Julho de 1999) Mark Sandman, baixista e vocalista da banda “Morphine”, desmaiou no palco do “Giardini del Principe” em Palestrina, Lácio, Itália (próximo a Roma) durante um show. Ele foi declarado morto de um ataque cardíaco.
 

 
(11 de Outubro de 1991) John Sanford Elroy, conhecido como “Redd Foxx”, sofreu um ataque cardíaco fulminante no set de filmagem enquanto gravava seu seriado “The Royal Family”.
 

 
(15 de Abril de 1984) Tommy Cooper, mágico e comediante, sofreu um ataque cardíaco durante uma performance no show de variedades ao vivo, o “Live From Her Majesty’s”. Cooper era famoso por fazer truques e ilusões onde tudo acabava dando errado (propositalmente) e, por alguns minutos o público assumiu que o seu repentino colapso era apenas parte do ato. Os esforços para revivê-lo nos bastidores não deram resultado e ele foi levado ao hospital onde ele foi declarado morto ao chegar.
 

 
(25 de Dezembro de 1954) Johnny Ace, cantor americano de rhythm and blues. Lançou uma série de singles de sucesso na década de 1950 antes de morrer com um tiro acidental durante um show.
 

 
(03 de Março de 2011) Lasse Eriksson, comediante, ator e escritor sueco. Morreu no palco, de um ataque cardiaco, durante o espetáculo “Fyra lyckliga män 2″ (Quatro homens felizes 2), no Teatro Regina em Uppsala.
 

 
(18 de Outubro de 1984) Jon-Erik Hexum, modelo e ator americano, morreu como resultado de um acidente com armas de fogo no set de filmagem da série de televisão “Cover Up”, no qual interpretou ele era o protagonista. Após a repetição exaustiva da cena de um tiroteio, entre uma cena e outra, o ator brincou em atirar na própria cabeça com uma arma carregada com munição de festim, desconhecendo que mesmo a munição de festim, dispara uma cápsula de papel que também pode ser letal a curta distancia devido ao impacto. Ele foi socorrido e levado com vida ao hospital, onde ficou em estado de como por 6 dias, quando sua morte cerebral foi declarada.
 

 
(08 de Julho de 1965) Paul Mantz morreu enquanto trabalhava no filme “O Vôo da Fênix”, pilotando um avião muito incomum, o Phoenix Tallmantz P-1, construído especialmente para o filme. Mantz atingiu uma pequena elevação de terreno enquanto deslizava ao longo de um local no deserto do Arizona para uma segunda tomada. Mantz tentou recuperar o controle do avião abrindo o acelerador ao máximo, mas a aeronave não suportou a pressão e se partiu em duas, apontando o nariz para o chão, matando-o instantaneamente com o impacto.
 

 
(22 de março de 1978) Karl Wallenda, equilibrista e fundador do “The Flying Wallendas”, trupe circense conhecida internacionalmente por realizar acrobacias que desafiavam a morte sem a utilização de rede de segurança. Em 1978, aos 73 anos, Wallenda tentou uma caminhada entre as duas torres de dez andares do “Condado Plaza Hotel” em San Juan, Porto Rico, em um fio esticado de 37 metros acima do pavimento, mas caiu para sua morte, por conta da força dos ventos que ultrapassaram os 48 quilômetros por hora.
 

 
(31 de outubro de 1926) Ehrich Weiss, que utilizava o nome artistico de “Harry Houdini”, foi um dos mais famosos escapistas e ilusionistas de toda a história. Durante um de seus espetáculos, foi confrontado por um estudante universitário e lutador de boxe amador, que perguntou se era verdade que Houdini suportava pancadas de todo o tipo no estômago, esse respondeu-lhe afirmativamente. O ilusionista foi golpeado três vezes, antes que pudesse preparar o abdomen para tal. Whitehead (o estudante) ainda continuou aplicando mais golpes. Esse episódio causou a ruptura do apêndice de Houdini, que veio a falecer dias depois, enquanto fazia testes de palco para o que seria sua última apresentação pública.

Autor: Raphael Ferreira

Facebook | Twitter | Site



Participe! Deixe seu comentário abaixo: