ATB entrevista: Eder do @temgracaounao

27
jul
2012

Autor: Raphael Ferreira

Facebook | Twitter | Site


Raphael Ferreira

 
Mais uma estréia aqui no blog, o “ATB entrevista”. E pra essa estréia já temos de cara uma pessoa que eu admiro muito, e que tem sido uma das grandes revelações da internet nos ultimos tempos, Eder Aristides do Nascimento, ou como a maioria o conhece, “Tem Graça ou Não?”.
 
Nascido em São Paulo capital, mas morando em Suzano (Grande São Paulo), Eder tem 29 anos (ariano de 16 de Abril) e é casado a 7 anos com Tati Mari com quem tem uma filha de 4 anos, a Heloíse Vitória, uma fofura que inclusive já apareceu em alguns de seus videos. Formado em “Análises de Sistemas”, trabalha em uma agência de marketing como “analista desenvolvedor” na plataforma “.Net”… Nerd, hein? Hehehe
 
Seu primeiro video foi gravado na agência onde trabalha mesmo, no dia 17 de Dezembro de 2010. Naquela hora, eles conversavam sobre piadas do dia-a-dia e decidiram criar um espaço na internet para ter um histórico de piadas antigas, pois costumavam esquecer muitas piadas boas e não tinham onde pesquisar. Na época o Weverton Sousa foi quem ajudou na criação do site (http://stand-down.com.br) e o Felipe Medina na edição do vídeo. Inclusive o próprio Felipe que incorporou a trilha da marcha mexicana “Super Polka” no final dos videos e o Weverton sugeriu a batida de bateria (tudumpss) após as piadas.
 
Atualmente a produção do roteiro e dos videos conta com: Felipe Garcia, Angelo Ocana, Weverton Sousa e Emerson Melero, além do próprio Éder, claro!

 

 
A caminhada para o sucesso na internet começou com a primeira publicação em um blog grande, no blog Xpock, que postou o video da plantinha (quinto vídeo feito por eles) e alcançou a marca de 20 mil views (número super expressivo pra eles até aquela ocasião). Depois disso, o vídeo do apelo que saiu no blog do Bobagento e no Caixa Pretta que teve ainda mais resultado, alcançando a marca de 100.000 views.
 
Depois disso fizeram uma parceria com o blog Insoonia, que também foi muito positiva para que eles ficassem conhecidos, porém acabou os tirando de vários outros blogs, devido ao banner deles dentro do vídeo.
 
Aqui no ATB nós também sempre publicamos os videos deles desde o começo e, o Eder até diz também ajudou bastante, mas, vamos ser sinceros, o ATB ainda não tem nem 1/5 dos acessos que esses blogs grandes tem, então, se ajudamos, foi um pouquinho só. Seja como for, as palavras do Eder são: “Um vlogger hoje não teria sucesso nenhum se não fosse os blogs para postar os vídeos. Depender só do Youtube não tem condições, pois, diferente do passado onde PC Siqueira e Felipe Neto conseguiram destaque, hoje nada entra na página inicial do YouTube para todos, ou seja, você dificilmente conhecerá novos vloggers dentro do próprio Youtube.”
 
Apesar do canal ser mais conhecido por “Tem Graça ou Não?”, o nome inicial é “Stand-Down”, que é uma brincadeira/referência ao termo “stand-up”. Seria o contrário na verdade (Up e Down), pois no “Up” as piadas são boas e o comediante as apresenta de pé, enquanto no “Down” eles contam piadas “ruins” e o Eder geralmente está sentado.
* A tradução de “Stand-Down” é “demitir-se”, enquanto Stand-Up é “levantar-se”, mas isso é só um detalhe que não atrapalha em nada, vamos combinar.
 
E, finalizando essa introdução (que já tá grande pra caramba, né?), algo que eu gostaria de frisar aqui: eu tive a chance de conhecer o Eder pessoalmente e de reentrá-lo em outra ocasião. Eu sei o quanto ele é super carismático nos videos e fora deles também e, eu acho que é esse o grande segredo do sucesso dele. Ele conta tudo de forma natural, simples, que as pessoas se identificam, sem mencionar a risada contagiante que ele tem… Não tem como não rir junto. Hehehe Não é por acaso que ele foi convidado pro “Legendários na Web” e duas vezes pro “Programa da Eliana”. Pra ir no “Programa do Jô” e outros programas é só questão de tempo, tenho certeza.
 

 
Agora vamos as perguntas que eu fiz ao Eder e as respectivas respostas que ele gentilmente me deu. Vou manter as perguntas e as respostas na integra:
 
 
(AHTABOM) Quando gravou seu primeiro video, você gravou pensando “vou criar um conteúdo pra internet” ou você gravou sem qualquer pretensão?
(Eder – @TemGracaouNao) Gravei pensando em ter o histórico de piadas na internet, pra galera do escritório mesmo que trabalho. Mas pensei em fazer algo bacana que se um dia fosse espalhado as pessoas gostassem do que vêem. Sabia que tinha potencial sim de ser um conteúdo exclusivo pra internet e diferente de tudo que existia, mas não tinha pretensões até então.
 
(AHTABOM) Esperava ficar famoso por conta de seus videos?
(Eder – @TemGracaouNao) Sabia que poderia acontecer. Por ser diferente era uma porta para uma entrevista ou matéria de jornal, por exemplo. Mas jamais achei que realmente aconteceria.
 
(AHTABOM) Depois de quantos videos você sentiu a obrigação de “opa! isso tá dando certo. preciso me preocupar em lançar videos com maior frequência”?
(Eder – @TemGracaouNao) Depois dos 10 primeiros vídeos, que começou a ter muita gente cobrando no Twitter e no Youtube, percebemos que tínhamos que criar mais vídeos e interagir com a galera. Nesta época criamos o “Piadas dos Internautas”.
 
 (AHTABOM) Fora dos eventos ligados a internet, no seu dia a dia você é reconhecido na sua? Como lida com isso?
(Eder – @TemGracaouNao) Sim, já fui reconhecido em vários lugares. Acho super demais, é um reconhecimento muito bacana e incentiva a continuar o trabalho e procurar fazer cada vez melhor.
 
(AHTABOM) Você participou do programa da Eliana. Você foi a convite da produção que “te descobriu na internet” ou algum contato seu facilitou que isso acontecesse?
(Eder – @TemGracaouNao) Fui a convite da produção. No dia da ligação nem acreditei que haviam me ligado, foi muito bacana. A produção toda do programa é muito gente boa e a Eliana também, tanto que até hoje ela faz o jargão “Meu Deeeeeeeeeeeus!” no programa quando fazem piadas no estilo.
 

 
(AHTABOM) E depois de sua participação no programa, o que mudou?
(Eder – @TemGracaouNao) Aumentou muito a quantidade de visualizações no canal no Youtube. Chegaram muitos seguidores novos no Twitter e muita gente me reconhece na rua por ter participado do programa, pessoas que não usam muito internet mesmo. Foi sem dúvida, muito bom.
 
(AHTABOM) Você tenta manter uma regularidade na criação dos videos, algo do tipo “toda terça feira eu vou gravar” ou você grava de acordo com que o conteúdo vai surgindo e assim grava material que servirá pra mais tempo?
(Eder – @TemGracaouNao) Eu sempre quero subir um vídeo novo na segunda feira. Porém nem sempre eu consigo criar o vídeo, editar, e tudo mais. Aí acabo deixando para a outra semana. Mas minha idéia é manter sim a regularidade e postar sempre novos vídeos. Quando tem um assunto polemico em pauta na internet procuro criar alguma piada relacionada, mas nem sempre o assunto gera algum conteúdo para o canal e lanço uma das idéias anotadas como roteiro.
 
(AHTABOM) Em eventos voltados ao público de internet, tanto o “público comum” como os “profissionais de internet” (blogueiros, vlogueiros e etc.) te conhecem e demonstram gostar muito de você. Falo isso porque eu vi tanto no “Curitiba Social Media” como no “YouPix São Paulo”, grandes nomes da internet (Cid do Não Salvo, Cauê Moura, Marcos Castro, pessoal da Parafernalha, entre outros) brincando e fazendo referências a você, mesmo durante os painéis/palestras. Você esperava alcançar esse patamar que é almejado por tanta gente? Como é a sua relação com esse pessoal?
(Eder – @TemGracaouNao) Isto é muito legal. A galera tem um publico muito grande e mesmo assim me conhecem, falam comigo e tudo mais. Sem dúvida é demais e me faz querer crescer cada vez mais. Sou amigo sim de alguns, de ir em eventos juntos, churrascos, acampamentos, mas tudo nasceu da amizade pela internet, de assistirem meus vídeos e trocar alguma mention no Twitter.
 

 
(AHTABOM) De uns tempos pra cá, muita gente tem ganhado uma boa grana criando videos para o YouTube, então, eu imagino que você monetize seus videos, certo? Sem citar valores, claro, mas os seus videos te dão renda que você considere parar com seu trabalho regular e possa viver só da produção de videos? Você planeja isso?
(Eder – @TemGracaouNao) O Youtube dá sim algum retorno. Mas ganhar muito dinheiro só quem fez sucesso no passado e tá na casa de 1 milhão de inscritos. Hoje a divulgação por lá é muito burocrática e para crescer o público só com a ajuda de blogs e imprensa, ou seja, não vai ganhar dinheiro pra se sustentar somente com isso. O retorno que eu tenho é bem baixo e ainda tem muita burocracia para receber, pois o valor vem de fora do país. Mas pode ser uma porta para a televisão por exemplo.
 
(AHTABOM) Mesmo que fique claro desde o seu primeiro video que o conteúdo é propositalmente de “piada cretina” e de “humor duvidoso”, nos comentários do YouTube ainda surgem críticas e até ofensas. Como você lida com isso?
(Eder – @TemGracaouNao) No passado já foi bem pior. Hoje recebo mais criticas de zoação mesmo, onde a pessoa tira um barato da situação. Mas já fui até ameaçado por “haters”, dizendo que se me vissem na rua me matariam e coisas do tipo. Lido na boa, dou valor para a galera que curte o trabalho e me apoia.
 
(AHTABOM) Com a experiência que você tem tido com os videos, acha que existe uma fórmula do sucesso na internet ou é tudo uma questão de sorte?
(Eder – @TemGracaouNao) Sorte é essencial em tudo. Meu conselho é criar algo diferente do que já tem, que com certeza já será um sucesso só por ser diferente. Mas não que isso seja uma regra. Muitas vezes o diferente é o jeito simples de fazer algo que todos querem fazer complexo.
 
(AHTABOM) Você tem um processo criativo, uma necessidade de parar pra bolar novas piadas e novos conteúdos ou você só espera as coisas acontecerem naturalmente no seu dia-a-dia?
(Eder – @TemGracaouNao) Só espero as coisas acontecerem. Quando menos espero, tá ali a piada criada. Como diria Chico Anysio, “a piada tá pronta basta voltar e criar o roteiro pra terminar na piada”. Mas também recebo muitas dicas nas redes sociais e isso ajuda muito. Hoje eu tenho cerca de 300 roteiros prontos para serem gravados anotados, seja de dicas de pessoas que acompanham, seja da minha própria cabeça. Tem muita coisa pra vir por aí ainda! Você mesmo uma vez me enviou a dica do vídeo “Reflita Comigo”, que foi um sucesso absoluto na época.
 

 
(AHTABOM) Agora que seus videos estão conhecidos, que você está conhecido, você tem pretensões artisticas? Tem vontade de trabalhar na tv (seja na frente das câmeras ou como roteirista, produtor, qualquer coisa)?
(Eder – @TemGracaouNao) Tenho sim. Na verdade já tem algo em andamento… ops APAGA ISSO (brincadeira não apaga hauhauahauha)
 
(AHTABOM) Quem te conhece, mesmo que seja um pouquinho, sabe que você é um cara bastante carismático. Eu mesmo tive a oportunidade de te encontrar pessoalmente em 2 ocasiões e conversamos um pouco nas duas vezes. A impressão que eu tive é que você é no dia-a-dia o mesmo cara dos videos, de risada frouxa, engraçado, que não faz tipo, que não encara a parte criativa como um personagem. Quero saber a sua opinião, por que você acha que seus videos fizeram sucesso? Será que é pelo fato de que mais cedo ou mais tarde todo mundo ter uma piada sem graça pra contar pros amigos e com isso se identificaram com o conteúdo ou vai além disso?
(Eder – @TemGracaouNao) Exatamente isso! No final todos identificam amigos ou até a si mesmo nos meus vídeos. Quem nunca fez uma piada e ficou indignado consigo mesmo? As pessoas encontram coisas que elas mesmas poderiam fazer e isto é muito legal. Acho que isto ajuda muito a ter o sucesso que temos. Claro que o carisma ajuda também. Sou sim esta pessoa do vídeo, não toda hora, mas em momentos de alegria sou alegre demais.
 
(AHTABOM) De uns tempos pra cá, muita gente vem tentando criar videos pra internet, ganhar dinheiro e ficar famoso com isso, especialmente depois do surgimento de Felipe Neto e PC Siqueira. O que você acha desse pessoal que resolve “vou gravar videos, vou ficar famoso e rico!”, como se fosse uma fórmula totalmente garantida? Tem alguma dica/conselho pra esse pessoal que tá começando e/ou pensando em começar?
(Eder – @TemGracaouNao) Acho que eles devem tentar, mas só o fato da Home do Youtube ser diferente hoje já terão um enorme empecilho pela frente. Mas tudo é questão de sorte.
 

 
(AHTABOM) Eder, quero agradecer mais uma vez a atenção e a receptividade que você sempre teve comigo e com o blog, e dessa vez eu te explorei pesado, hehehe… Não me canso de dizer, sou muito seu fã! Tanto nos videos como pela pessoa que você é. De verdade! E é por isso que você pode contar comigo pro que precisar, e o blog está de portas abertas pra você sempre!
(Eder – @TemGracaouNao) É um prazer te dar esta entrevista, infelizmente como te disse o tempo tá curtíssimo nos últimos dias, mas sempre conta comigo também! =D
 
(AHTABOM) Agora, vamos acabar com essa brincadeira aqui. Pra gente fechar o post, o espaço é seu pra falar qualquer coisa que você queira. Quer deixar um recado/mensagem pros seus fãs e para os visitantes do blog? Fale aí!
(Eder – @TemGracaouNao) Quero agradecer a todos os fãs e pessoas que gostam do “Tem Graça ou Não?”. Sem estas pessoas jamais conseguiríamos chegar aonde chegamos e ter o sucesso na internet que temos. Em breve teremos mais novidades no canal! Um Abraço do Eder e de toda a produção do Tem Graça ou Não!
 
E é isso pessoal! Terminamos nossa primeira entrevista aqui no ATB. =)
Sem palavras pra agradecer o Eder que sempre foi muito solícito com o blog, então, tudo que eu posso fazer é indicar que vocês o sigam no twitter (@temgracaounao e que se inscrevam no canal dele no Youtube (clicando aqui) e, mais do que isso, quem tiver a chance de conhecê-lo pessoalmente, dê nele um abraço apertado e tire uma foto fazendo “Meu Deeeeeeeus!”. Hehehe
 

 
Quem gostou da entrevista, dá um “curtir” e um “tweet” aí embaixo, pra que seus amigos também vejam. Se quer sugerir alguém para entrevistarmos (daremos prioridade, claro, pra entrevistar pessoas mais conhecidas e ligadas a internet), utilize nosso formulário de contato.

Autor: Raphael Ferreira

Facebook | Twitter | Site



Participe! Deixe seu comentário abaixo: