Conheça melhor a história do Nirvana

13
jun
2012

Autor: Yuri Furtado

Facebook | Twitter


Yuri Furtado

 
NIRVANA é uma banda de rock alternativo, formada pelo vocalista, guitarrista e compositor da banda, Kurt Cobain e pelo baixista Krist Novoselic na cidade de Aberdeen (Seattle – USA) no ano de 1987.  A banda só veio a ter um baterista fixo em 1990, quando Dave Grohl se fixou como membro da banda, após fazer um teste. Krist afirmou em uma entrevista: “Nós sabíamos em dois minutos que ele era o baterista certo.”
 

Na entrada da cidade de Aberdeen tem essa placa com uma homenagem a banda:

Também estão querendo nomear uma ponte da cidade para “ponte Kurt Cobain”, mas nada ainda foi confirmado.


Cobain e Novoselic conheceram-se quando estudavam na Aberdeen High, apenas de vista, de acordo com Cobain.Os dois acabaram por se tornar amigos enquanto frequentavam ensaios do Melvins (banda muito conhecida no cenário local). Cobain queria formar uma banda com Novoselic, mas Novoselic não respondia à suas propostas, que incluía entregar-lhe uma fita demo do projeto Fecal Matter (um dos nomes que a banda teve até se chamar “Nirvana”). Três anos depois os dois se encontrarem pela primeira vez, Novoselic notifica Cobain que ele tinha ouvido finalmente a demo do Fecal Matter que Cobain lhe tinha dado, e sugere que eles comecem uma banda. Os dois recrutam Bob McFadden na bateria.
 
Na década de 80′ o Nirvana se estabeleceu no cenário grunge de Seattle. Aliás, o nirvana era apenas mais uma banda de rock alternativo,  estilo de música que crescia cada vez mais nos Estados Unidos, e principalmente em Seattle. Em 1989 a banda gravou seu primeiro álbum Bleach pela gravadora independente Song Pop. Inevitavelmente a banda foi destacando numa velocidade inesperada. Em 1991 ela lança o seu segundo e clássico álbum Nevermind pela gravadora DGC Records. E com a música “Smells like teen spirit” o grupo conseguiu ficar em 1° lugar nas paradas durante várias semanas seguidas, e com isso o grupo alcançou um sucesso que incomodava bastante o Kurt Cobain, pois a mídia o declarou o porta-voz de uma geração. E o músico não suportou tanta atenção, pois ele era o tipo de cara que apenas queria fazer música e não ser uma “estrela do rock”.
 

Uma entrevista com os integrantes (beeeeeeem chapados)

 
Em 1993 a banda lança mais um álbum, in utero, o álbum estreou no 1º lugar na parada de álbuns da Billboard 200 em setembro de 1993.  Christopher John Farley da Time (revista), escreveu em sua análise do álbum que: “Apesar do receio de alguns fãs de música alternativa, o Nirvana não se voltou para o mainstream, embora esse novo álbum potente possa novamente forçar o mainstream a vir para o Nirvana.” In Utero passou a vender quatro milhões de cópias nos Estados Unidos.  Naquele mês de outubro, o Nirvana embarcou em sua primeira turnê nos Estados Unidos em dois anos. Para a turnê, a banda adicionou Pat Smear da banda de punk rock The Germs como um segundo guitarrista. 
 
Em novembro de 1993, o Nirvana gravou uma performance para o programa de televisão MTV Unplugged. E alguns dizem que foi a despedida do Kurt Cobain, pois o próprio Kurt pediu que o palco fosse decorado semelhante a um enterro; Lírios brancos e velas.
 
No início de 1994, a banda embarcou em uma turnê europeia. Em Roma, na manhã de 4 de março, a esposa de Cobain, Courtney Love, encontrou Cobain inconsciente em seu quarto de hotel e ele foi levado às pressas para o hospital. Um médico do hospital disse em uma conferência de imprensa que Cobain tinha reagido a uma combinação prescrita como Rohypnol e álcool. O resto da turnê foi cancelada, inclusive uma prevista para o Reino Unido. Nas semanas seguintes, o vício de Cobain em heroína ressurgiu. Uma intervenção foi organizada, e Cobain foi convencido a admitir-se para a reabilitação de drogas. Após menos de uma semana na reabilitação, Cobain pula o muro da instalação e pega um avião de volta para Seattle. Uma semana depois, na sexta-feira, 8 de abril de 1994, Cobain foi encontrado morto com um tiro de espingarda auto-infligido à cabeça em sua casa em Seattle.
 

Carta de suicidio que foi achada ao lado do corpo do Kurt


Pausa pra chorar…
Música: Foo fighters – Friend of a friend

 
Há muita polêmica envolvendo a morte do Kurt Cobain, várias pessoas acreditam que ele foi assassinado pela esposa, Cortney Love. Mas, parece que tudo vai permanecer um mistério. Com a morte do Kurt, a banda acabou, e cada integrante foi para um lado, Dave Grohl tocou em algumas bandas antes de formar o Foo Fighters, e Krist também tocou em algumas bandas, inclusive em algumas músicas do Foo Fighters. Hoje em dia Krist é um ativista politico.
 
Depois do fim da banda, muito matérial foi lançado, músicas inéditas, gravações, shows, etc. O que fez com que Cortney entrasse com uma ação juridica querendo ter posse dos direitos do Nirvana. Não sei qual foi o fim dos processos, mas o resultado foi um ódio de Cortney para com o Dave Grohl:

 
Nirvana no Brasíl:
Depois da morte do Kurt Cobain, e respectivamente do fim do Nirvana, o fantástico fez uma matéria sobre a passagem da banda aqui no Brasil. Só pra variar, a globo fez uma matéria totalmente sensacionalista. Veja aí as aventuras do nosso querido Kurt Cobain em terras tupiniquins:


A mina do João Gordo mentindo na cara de pau. Até parece que ela não se drogou.

 
Nota do autor:
Gostei muito de fazer esse post, pois é sobre uma das minhas paixões. Acho o Kurt Cobain um cara extremamente foda, que viveu e morreu como um simbolo. Talvez seja por isso que ele ainda seja tão adorado por muita gente.
 
Tentei fazer um post bem completo, porém, isso seria muito difícil até pelo fato de a história da banda ser muito complexa. Kurt Cobain é muito complexo de se falar, mas não precisamos dar sentido, pra quem não precisa fazer sentido, certo? Nirvana vai ser sempre uma banda boa pra se admirar. Pra finalizar esse post, temos a última música lançada da banda:
 

 
Você pode clicar aqui pra ler mais sobre a história da banda e ler o livro “Mais pesado que o céu”, que fala sobre o Kurt Cobain.

Autor: Yuri Furtado

Facebook | Twitter



Participe! Deixe seu comentário abaixo: