Entramos forçados, ficamos irados…

29
nov
2011

Autor: Alex Silva

Facebook | Twitter


Alex Silva

… e saímos formados!
 
Formatura do colegial é algo que uma pessoa só tem uma vez na vida, por isso é preciso ver todos os detalhes antes de pular no barco; as meninas se preocupam com o cabelo, vestido, sapatos, maquiagem, enquanto nós homens quase não ligamos pros únicos itens formais que nossos pais pretendem nos forçar a usar, como paletó, gravata e um feioso sapato social que chega a ser maior que o seu pé. Fato!
 

 
A questão é que mesmo você não se agüentando pra se ver livre do colégio, de todas aquelas provas, trabalhos e até alguns professores que você não vai com a cara (e nem eles com a sua), a saudade acabará vindo à tona. E essa é à hora de dizer adeus aos amigos que você tanto via durante os dias da semana. Hora de seguir um rumo; a vida adulta chegou e não tem pra onde correr: “se correr o bicho pega, se ficar o bicho come!”. As resenhas ficarão para trás, mas jamais serão esquecidas, as brigas serviram (e servirão) como lição de vida e mais tarde farão você se arrepender de não ter construído outra amizade. Mas tudo passa. O importante é viver cada momento e aproveitar cada segundo dele.
 
Guerras de tinta, ovos voadores, bexigas com água; as opções são ilimitadas para encerrar o ano com um pouco de bagunça, e chave de ouro. Viajar? Talvez. Afinal fazer barulho num ônibus com mais de trinta pessoas é imperdível.

 
Sei que o post não fala sobre um tema que venha a chamar atenção de todos, mas resolvi escrever isso acima, pois vou sentir saudades de tudo isso no próximo ano. Estou me formando. Aos meus amigos mais especiais, algumas notas abaixo.
 
Júnior Senna: a simplicidade e satisfação pela tal é algo que só uma amizade sincera e leal pode transpassar. Amigos a menos de cinco meses.
Alberto Carlos: a diferença é a única igualdade que o ser humano possui em comum. Somos iguais, por mais que não queiramos. Rs.
Carlos Henrique: dizem que brincadeira tem hora e lugar. Você sempre soube a hora e lugar ideal. Um grande amigo.
Daniela Nonatto: em você encontrei o amor de uma irmã que nunca tive. Por isso te amo de paixão.
 

 
Bárbara Marinho: em breves palavras posso dizer que foi o meu primeiro amor. Isso a gente nunca esquece. HAUAHUAHUAHAU
Andréia Rocha: você me deu a melhor coisa que poderia… segurança e sinceridade.
Jefté: “…viu Cosme?!”
 
Agora os professores. =P
Sueli Eloy: tenho uma admiração sem tamanho. Mesmo quando está de mau humor. Rs.
Thayane Tavares: puxa nossas orelhas, nos põe no caminho certo, aponta nossos erros e acertos com precisão e nos ajuda a consertá-los.
Josenita: chegou de mancinho como se não quisesse nada e roubou o coração de todos os alunos do 3º ano matutino.
Sandra: não é que ela é bonita? Além disso, é bem humorada, super divertida, interage bastante e sabe levar todos com seu jeitinho cativante. =P
Alexandra: certa vez chegou tão gata no colégio ao ponto de receber assobios e aplausos de todo mundo. Mulher de fibra, boa educadora.
 
Não pude citar todos aqui se não a lista seria enorme. Mas vou sentir falta de todos, alguns em especial, outros nem tanto. Mas o bacana é que a escolha fez o meu “anti-socialismo” diminuir. E com essas boas amizades aprendi o que é ser humano, e assim como qualquer outro eu tenho o direito de errar e receber o perdão. =D

Autor: Alex Silva

Facebook | Twitter



Participe! Deixe seu comentário abaixo: