Estádio de futebol x Salão de beleza

06
set
2011

Autor: Alex Silva

Facebook | Twitter


Alex Silva

Mulheres, prestem bastante atenção, pois o papo é sério – e marmanjos não se preocupem, não colocarei imagens de homens feios e seminus aqui.
 
Você já viu a nova propagando de uma sandália famosa, onde o ator Rodrigo Lombardi, da Rede Globo, faz o papel de um homem com TPM para fazer com que a sua mulher sinta os efeitos que NÓS SENTIMOS quando a situação é proporcionalmente inversa? Caso não tenha visto, recomendo:
 

 
Mulheres! Sabemos que não temos chances e/ou probabilidade alguma de desvendar os segredos que sua mente esconde, mas, por favor, interaja conosco, também; você pede para levarmos vocês ao salão de beleza e fazemos isso mesmo sendo contra a nossa vontade; pedem para almoçarmos e/ou ver a sua “querida mamãe” quando você tiver que visita-la e até isso fazemos.

Mas, porque não assistir ao jogo de futebol calada quando pedimos encarecidamente? E se não for apelar ao pedido, tomar uma cervejinha na garrafa, deixar roupas jogadas pela casa ou passear com o cachorro ao invés de nos obrigar a tal? Você precisa saber que antes de conhecer você, a casa tinha cheiro de meias molhadas, cerveja derramada ao chão e o sofá não tinha almofadas.
 

 
Quando decidimos ir ao estádio ver uma partida de futebol com os amigos e você pergunta, “Posso ir junto?”, saiba que não podemos negar – a não ser que sejamos masoquistas suicidas querendo ser lançados pela janela do décimo quinto andar… Sem pára-quedas! Desculpe a sinceridade, mas fique sabendo que faremos de tudo e, mais um pouco, para você nunca mais querer, nem mesmo, assistir uma partida pela TV, quem dirá ao vivo; afinal, quando vamos ao estádio e a partida tem início, perdemos a nossa civilidade: arrotamos, peidamos, xingamos o juiz e a queridinha mamãe dele, gritamos, enfim, é o santuário para machos, onde caso você vá será motivo de gozação para a gente na próxima partida de pôquer e, ainda mais, caso torça para o time adversário e nos chame de “bebê”. Óbvio que você ficará pu&$ com a nossa cara, mas nada que leva-la para ver o pôr-do-sol (relembrando os tempos de namoricos na adolescência) ou jantar em um restaurante ‘baum de arretado’ não dê jeito.
 

 
Imagine seu marido/esposo/namorado – sei lá – pedindo para fofocar com você e suas amigas no salão de beleza? Caso o cara seja boa pinta, charmoso e bom de papo, além de você perder a atenção de suas amigas e ter que atura-las toda vez que encontra-las, perguntando por seu marido, ainda terá a fama entre suas rivais de ter um casamento falso, com um cara que é gay. E você não quer isso, certo? =P
 

Por isso, fica a dica.

Autor: Alex Silva

Facebook | Twitter



Participe! Deixe seu comentário abaixo: