Frescuras de quando se é criança no “Dia do Amigo”

19
jul
2011

Autor: Alex Silva

Facebook | Twitter


Alex Silva

20 de julho de 1900 e bolinha– Espera aí, calma meu filho! Não existe essa de ‘1900 e bolinhas’. Certo…
 
Falando sério agora: o dia do amigo está chegando e o que você pretende dar para o seu amigo? Se você for Emo e ele também, acredito que vá dar o toba – ou estou enganado?…; Se for nerd, uma coleção completa de Jornada nas Estrelas está mais do que perfeito; Mas, se você é feito eu que usa de seus amigos, colegas e conhecidos para pegar gatinhas, acredite apenas um belo chute no traseiro dele seguido de uma ligação direta do celular do mesmo para um número de celular (de operadora diferente) JÁ BASTA! Brincadeira.
 
Vamos ser sinceros, pessoal. Mandar cartas dizendo: “Sua amizade é algo muito especial para mim.”, já não é aconselhável para você, ‘jegue véi’ com mais de 15 anos – sem querer ofender você, chefe (Raphael), é tudo brincadeira… pelo amor de Deus eu mereço esse emprego. Sou pai de cinco crianças, pago aluguel e minha sogra ainda mora comigo (até parece). Haha’
 
Então, pessoa bonita do outro lado do monitor: estava eu remexendo alguns papéis antigos, que podem ser chamados de lixo na verdade, enquanto no meio de tantas coisas (caixas de antigos aparelhos celulares contendo ainda o cartão do SIM com PIN, PUK e PUK 2 já raspados – sim, pessoa, eu sou um filho da senhora mãe), quando me deparo com uma caixinha azul e branca. Abri, mantendo a tradição de um bom curioso e, me deparei com várias e antigas cartas do “Dia do amigo”. As mesmas foram me dadas em 2007 em plena sala de aula, quando eu cursava a 7ª série do ensino fundamental.
 

 
Em meio de tantos pensamentos, me centrei em apenas um. Como o ser humano pode NÃO ter criatividade? As mensagens eram todas as mesmas como, “Você é uma pessoa maravilhosa!!”, eu sou é? Juro que nem sabia. Decidi então registrar tais cartinhas digitalmente, apelando para a câmera do meu pai (sim, eu sou um ferrado, com 17 anos que não tem uma câmera digital própria).
 
Lembre-se: quando for (e se for) escrever uma carta do ‘Dia do amigo’ nunca diga: “Você é especial para mim”, a não ser que seja uma garota. Aliás, essa data deveria também ser considerada como “O dia da mentira”, pois mesmo você não conhecendo a pessoa você acaba escrevendo coisas maravilhosas sobre a mesma e lhe entregando em um pedaço de papel; Mas felizmente já temos o dia 1 de Abril. Porém, se você é dono de uma firma ou coisa parecida e receber uma cartinha desse gênero, embole e jogue no lixo, pois o autor nada mais quer do que puxar seu saco e quem sabe pedir um aumento na próxima semana alegando merecer por ser seu amigo e estar ao seu lado nos momentos mais difíceis. Tocante, não? Eu sei, eu sei. NÃO É!
 
Enfim pessoal, é isso. Até mais!

Autor: Alex Silva

Facebook | Twitter



Participe! Deixe seu comentário abaixo: