Visão geral: início de um relacionamento amoroso

13
set
2011

Autor: Alex Silva

Facebook | Twitter


Alex Silva

Na última quarta-feira, o chefe (@AhTaBom), publicou um vídeo do Vlog do Fernando – este falando sobre relacionamento: a maneira como pessoas mais novas (que mal saíram das fraldas) tem de dar opiniões de como agir, falar, enfim, se relacionar com outra pessoa. Muitos devem ter se identificado com isso, e eu fui uma dessas pessoas: perturba-me o fato de ter ajudado o meu primo, mais novo, a se dar bem com algumas garotas do colégio onde ele estuda, porém, quando a coisa é comigo, logo tremo na base só de pensar em dizer “oi”, a uma garota. Então, caro leitor, ponha o cinto e mantenha suas costas no encosto da cadeira e, em caso de ocorrer a primeira turbulência não se assuste, existem paraquedas embaixo de seus assentos: basta cair fora. *risos*
 

 
Sempre vemos pessoas mais velhas do que nós ficando, namorando, casando, separando, e tudo que está relacionado a isso e que termine com “ando”. Mas a verdade é que quando temos um amigo e/ou conhecido que possui uma namorada e sai por ai “desfilando” com a mesma, nem se compara à questão de pessoas mais velhas pegarem mais que nós. E tudo piora quando se é BV (que para quem não sabe, significa “boca virgem”), afinal você não sabe para qual lado vai a língua, quem mete a danada na boca da outra pessoa primeiro.

E, claro, ainda vem o tormento: “Será que ela gostou do meu beijo?”, “Foi muito babado?”, “Meu hálito tava legal?”. Perguntas essas cujas respostas são muito difíceis (quando não são vergonhosas) de se conseguir. Quando se passa por tudo isso, chega o momento eterno de demonstrar para pessoa que seu amor por ela ainda vive, e para isso vale de tudo um pouco.

Toda mulher gosta, sim, de diamantes, em suma, jóias em geral. Ainda mais se for cara. Mas como não temos verba para presentear com tal, só nos resta o que se encontra ao nosso alcance e, não pense que isso a desagrada, pois você está errado, amigão. Elas guardam os menores dos detalhes, as falas mais sentimentais e os momentos únicos por quais já passaram. Por isso, levá-la para tomar um sorvete em um dia de sol e céu limpo, dizer “eu te amo” nos momentos certos, e coisas desse patamar as deixam bastante satisfeitas e é o suficiente para provar a ela que seu amor é verdadeiro. Além se sair mais barato, óbvio. Afinal, estou do meu lado… O lado dos homens apaixonados. :P
 

 
Dizem que durante um relacionamento “ninguém muda ninguém”. Já ouvi isso diversas vezes. Mas a verdade é que muda sim. Aprendemos a nos comportar melhor: ensinamos e aprendemos durante um relacionamento. A depender do caráter de cada um, os corações amolecem ou se endurecem. Isso é inevitável. Porém, quando um é contra as decisões do outro e, não encontra uma maneira de mudá-lo para MELHOR, ou mostrá-lo simplesmente o caminho certo, sem dúvidas, ocorre a separação. E quando é com a gente? Simples! Assim como uma marca famosa, nos encontramos em uma situação que é preciso mudar nossos atos para nos mantermos no mercado e superar a concorrência, para não sermos trocados por qualquer um. Como disse a minha colega de redação, Danizinha, na “entrevista” que fiz a ela, “não existe tutorial para um relacionamento”. A entrevista segue logo abaixo.

A minha pergunta para Danizinha foi simples: perguntei a ela como foi o seu primeiro relacionamento; o que ela mais gostou nele e o que gostaria que seu parceiro tivesse feito? Foi uma pergunta informal e nem ela sabia que isso se tornaria uma entrevista e iria fazer parte da minha coluna. Mas essa é a graça. heheh
 

 
“Então tá né? Vamos ajudar o amigo!

Assim, relacionamento não tem fórmula mágica para acontecer, nem manual de instruções para seguir! O negócio é SENTIR, e meio que viver por instinto, sabe? Mas assim, meu primeiro relacionamento foi rápido (6 meses) totalmente conturbado, mas me ensinou diversas coisas!
Então segue a lista de COISAS A SE FAZER OU NÃO NO RELACIONAMENTO

Homens lindos da Danizinha:
Amor, namoro, relacionamento, desejo sexual, são coisas TOTALMENTE DIFERENTES, certo? Começamos por ai! Em um relacionamento a base se chama RESPEITO, e seus alicerces são AMIZADE, COMPREENSÃO, COMPANHEIRISMO, INTELIGENCIA, BOM HUMOR, SINCERIDADE, CUMPLICIDADE, E ROMANTISMO! (…) Ai você me fala: “PQP, Dani, eu só conheço a Jurema tem dois dias, romantismo não rola!”. Então ta. Troque este último item por CAVALHEIRISMO! (O QUE É QUASE A MESMA COISA!)

Em um relacionamento, principalmente nos primeiros, somos imaturos e inseguros sobre “como proceder”, o que dizer, fazer, agir. (…) Mas não precisa ficar grilado, se a menina disser um “EU TE AMO” no terceiro encontro, não se assuste, não precisa responder o mesmo, até porque o amor – e qualquer outro sentimento – surge naturalmente para cada pessoa, no tempo de cada um.
 

 
Com a voz da experiência (alguns relacionamentos na bagagem), posso dizer que existem coisas que ninguém deveria fazer, mas fazemos, afinal, é parte do aprendizado. Dizer “EU TE AMO”, não é fraqueza como alguns mal-amados dizem, mas se dito no momento errado é burrice.

Se você está brigado com sua namorada / ficante / amante / ou o que quer que seja não provoque a guria dando idéia na amiga dela, porque né? Além de ficar solteiro, você ainda vai ter duas mulheres te odiando por ter destruído uma amizade (aconteceu comigo!) e quem sai perdendo novamente é você, porque né? Você vai ver sua “ex” com um novo amor, e a amiga rindo da sua cara!

Ser fofo e agradar a mulher em datas especiais é tudo de bom; tipo aniversário de namoro, natal, dia dos namorados, dia do sexo. (…) Mas claro que nessas datas a linda já espera um presente (nem que seja um bombom), mas meus lindos a grande sacada é surpreender sem data especifica, tipo hoje você acordou feliz porque está calor e o céu super-azul, e como você todo lindo quer ver a menina feliz (pra depois né, talvez até ganhar um “você-sabe”!) vai lá, e presenteia ela, sem data especial, sem motivo (nem precisa ser algo caro, tipo uma barra de chocolate faz milagres meu filho!), e pronto, você acabou de ser romântico (aos olhos dela) e cavalheiro, fofo, romântico (aos olhos da sociedade).
 

 
Não se envergonhe dos amigos ficarem zombando de você, saiba reconhecer o que a guria linda faz por você, saiba de suas limitações, e das limitações dela, jamais a force a fazer algo que ela não queira (e não estou falando só de sexo, ok?), saiba escutá-la, encorajá-la, elogie-a, mostre que você compreende as idéias dela… e se discordar, saiba conversar, sem ofender, sem acusar. Faça ela se sentir especial, linda e no mínimo amada! E só quando tiver certeza, diga que a AMA! Porque, lindo, essa palavra abre e fecha portas, e se dita em vão, poderá machucar a linda e você arrumará uma inimiga mortal! E depois não pode nem dizer que eu não avisei!

Depois de alguns relacionamentos, aprendi isso, e hoje coloco em prática. Sou muito feliz assim!”

Enfim, a matéria, além de enorme e atrasada, acaba por aqui.
Queria agradecer a @Eu_Danizinha por ter me ajudado hoje / por ter me dado essa força. =)
Isso não se trata de um manual ou de um tutorial, mas de uma visão em geral. Só deixando claro.

Autor: Alex Silva

Facebook | Twitter



Participe! Deixe seu comentário abaixo: